Sobre

"Many things ´out there´ don´t exist for us, not because they are unreal, but because ´in here´ we have not shaped the brain to perceive them." Deepak Chopra


"Muitas coisas ´lá fora´ não existem para nós não porque sejam irreais, mas porque ´aqui´ nós não moldamos o cérebro para percebê-las."


Tenho certeza que não estamos sózinhos no universo e que este é abundante em vida, também nos diversos planos da existência que ele contém. O plano físico, o que vemos e tocamos, não é o único do universo. Existe um universo invisível, repleto de vida, que em circunstâncias normais não conseguimos ver. Algumas vezes nossas câmeras fotográficas e filmadoras captam vislumbres desse universo invisível. Muitas vezes ficamos próximos do limiar do nosso plano físico e desse plano invisível, que podemos chamar astral. A nossa ciência não é completa pois ela só trata e explica os fenômenos do plano físico, ignorando tudo que ocorre no astral.

 

Quero agradecer a algumas pessoas que fazem parte de minha caminhada, aprendizagem e pesquisa atual:

 

À Sonia Rinaldi, com quem trabalhei de 2000 até setembro de 2011, estudando o fenômeno através da análise dos parâmetros fonéticos das vozes paranormais.

 

Ao Ademar Gevaerd, editor da Revista UFO, que deu a oportunidade de ser consultor da revista e fazer parte de sua equipe.

Ao Prof. Wagner Borges, espiritualista, grande especialista em projeção astral e temas espirituais, com quem muito aprendi através de seu programa Viagem Espiritual (Rádio Mundial FM), que me permitiu um grande desenvolvimento espiritual.

Ao amigo Roberto Beck, ufólogo, um dos poucos pesquisadores brasileiros que tem a percepção desse mundo misterioso que nos cerca e que precisa ser estudado.

Ao amigo Fábio Branco, companheiro de pesquisa no SETI e de tantas bate-papos sobre os mais diversos assuntos de interesse comum.


Por fim, agradeço com carinho aos meus companheiros de jornada, minha querida esposa e filho, pelo apoio e compreensão às minhas pesquisas.